sábado, 10 de maio de 2014

Artigo: O fracasso do golpe

No dia 12 de março deste ano a Câmara Municipal cassou o mandato do prefeito Alcides Bernal, legitimado pela vontade popular sufragado nas urnas em outubro de 2012. Dizia-se à época que a medida era em função de desvios de conduta do então prefeito apurados na “CPI do Calote”.
 
Outras pessoas comemoraram dizendo que isso resolveria todos os problemas administrativos que a prefeitura tinha, como atraso em obras, entrega de materiais escolares etc. Passados 2 meses da nova administração, qual o saldo que o “golpe” tem demonstrado?
 
Do ponto de vista ético, o Gaeco (Grupo Armado de Repressão ao Crime Organizado) vem fazendo investigações sobre denúncia de agiotagem, cumprindo mandados de busca e apreensão na casa do atual prefeito e no prédio da prefeitura. E, mesmo assim, não vimos uma nota explicativa sobre o caso até o presente momento. Clara falta de transparência por parte dos administradores públicos.
 
Já do ponto de vista administrativo, o que se vislumbra é que nada melhorou. Seja pela entrega dos kits escolares que serão disponibilizados apenas em agosto (imagina as críticas na mídia se fosse o Bernal). Seja pela saúde, que está precária e com filas imensas amplamente divulgadas nas mídias sociais, seja pelo revanchismo e “caça às bruxas” realizado com a demissão em massa de centenas de chefes de família.
 
Por outro lado, uma secretaria, que os detratores do antigo prefeito tanto criticavam por não ter uma titular, como a da Mulher, até o momento encontra-se acéfala. Isso é ter “amor por Campo Grande”? O que vivemos em nossa cidade é uma completa falta de respeito à vontade do povo. Os adesivos de “INDIGNAÇÃO” se proliferam pelos carros da capital, como gafanhoto em plantação de milho.
 
A insatisfação é generalizada e silenciosa. A resposta será nas urnas! O golpe atrasou a cidade, não só politicamente, mas também em sua paz social. E pior, administrativamente vivemos o caos implantado! Outubro vem ai!
 
(*Yves Drosghic, advogado em Campo Grande, é filiado ao PDT-MS e presidente estadual da Fundação Brizola Pasqualini)

terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Artigo: Educação para presidente.

Vamos mais uma vez às eleições presidenciais em outubro deste ano. No cenário eleitoral vislumbram-se quatro candidaturas com apelo popular: Dilma Rousseff (PT - atual presidenta), Aécio Neves (PSDB – oposição), Eduardo Campos/Marina Silva (PSB/REDE – dissidência do governo), e Randolfe (PSOL – extrema esquerda).

Na última pesquisa a presidenta, em que pese ter parcos 39% de aprovação, seria hoje reeleita com impressionantes 47% contra 29% dos adversários somados, o que não daria chance de segundo turno, segundo pesquisa Datafolha.

Entretanto, mesmo com o esgarçamento do PT no poder central, porque a grande massa ainda prefere seguir neste rumo a modificá-lo?

A resposta parece mais óbvia do que se imagina: falta projeto de país às candidaturas. Aécio com sua crítica aos 45 do segundo tempo sobre o “pibinho ridículo” do Brasil, sem ao menos questionar de forma enfática o legado da Copa do Mundo, demonstra total falta de projeto de Nação à sua candidatura.

Já Eduardo Campos, junto com sua vice Marina Silva, repete o discurso genérico de que as coisas devem avançar pelo meio, entre PSDB e PT, o que todos nos perguntamos é como?

Já Randolfe e o PSOL fazem a crítica pela crítica, às vezes até se apoiando e posições pouco institucionais como o advento dos referendos como solução para os males do Brasil. Se não for para fortalecer as Instituições brasileiras, vai acabar numa “venezualização”, o que já sabemos é um desastre.

Por fim, ainda há de vir uma candidatura capaz de romper com esse modelo de candidaturas mais comprometidas com o discurso maquiado a base de marketing e pesquisas eleitorais. Com um verdadeiro projeto de longo prazo que faça nossa economia crescer de modo sustentável e realizar a grande tarefa de colocar o Brasil como potência mundial.

E falo exatamente que não precisamos de NOMES, nem mesmo que venham do Poder Judiciário! Sim, devemos votar numa causa que moverá o povo: a EDUCAÇÃO!

Vejam o exemplo da Coréia do Sul, que desde a década de 1960 fez a opção por investir na educação e hoje, erradicou o analfabetismo, e saltou de mais pobre que nosso país a duas vezes mais rico! Fórmula mágica? Não! Projeto de longo prazo e investimento maciço na educação.

No Brasil, a única opção capaz de simbolizar este projeto de nação sem sombra de dúvidas é a do Senador Cristovam Buarque (PDT). Ele, que em 2006 alcançou 3% como candidato de uma nota só (educação), tem um projeto claro: FEDERALIZAÇÃO.

Por este projeto, em 20 anos, teremos escolas em tempo integral em todo o Brasil, para 100% de nossas crianças, que terão oportunidade de estudar e ajudar o país a ser uma grande potência.

Professores qualificados e bem remunerados, investimento maciço (6,3% do PIB), concentração das escolas de ensino básico no Ministério do Ensino Básico, em âmbito federal, são alguns dos itens importantes da FEDERALIZAÇÃO.


Sendo assim, como militante do Partido Democrático Trabalhista, rogo à Direção Nacional, para que lance a pré-candidatura de Cristovam Buarque à presidência da República em defesa deste projeto de nação. Vamos oportunizar ao eleitor a opção por votar em 4 anos que lançará o Brasil em 20 anos de desenvolvimento social. FEDERALIZAÇÃO JÁ!! 

quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

Globo repete o que fez com Brizola demonizando Freixo

A tentativa através de reportagens em rede nacional e até editorial de "O Globo" de tentar ligar Marcelo Freixo aos assassinos do cinegrafista Santiago Andrade, morto durante uma manifestação no Rio de Janeiro, repete de igual forma a campanha difamatória durante os dois governos de Leonel Brizola.

Durante anos e anos a Rede de Roberto Marinho culpou Brizola pelos altos índices de criminalidade na Cidade do Rio, assim como desta vez, culpa o Deputado Estadual Marcelo  Freixo (PSOL) de apoiar e defender a ação desses criminosos, vulgo "black blocks". 

Assim como fez com Brizola, a Globo não demonstra nenhuma prova do que diz em relação à Freixo. Tanto é que até hoje a violência persiste no Rio, até pior do que nos tempos de Leonel. O mesmo faz com Freixo, que dizem ter "ligação" com um dos ativistas.

Será que novamente vamos ter outro momento de revide como tivemos com o direito de resposta lido por Cid Moreira e assinado por Brizola? Só que agora os personagens serão outros: William Bonner e Freixo. Veja abaixo o histórico vídeo:


terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

OAB/PR estabelece piso para advogado iniciante

Em sessão nesta sexta-feira, 7, o conselho pleno da OAB/PR estabeleceu piso ético de remuneração para advogados em início de carreira no valor de R$ 2.800. O objetivo é evitar a exploração do advogado iniciante, estabelecendo uma remuneração digna.
"Mesmo estando em início de carreira, o advogado tem que ter um piso mínimo. A Ordem está recomendando que o piso ético seja seguido por todos aqueles que empregarem esses advogados", disse o vice-presidente da seccional da Ordem, Cássio Telles.
Ele ainda explicou que a remuneração envolve a parte variável recebida pelo advogado. "Aquele que trabalha, recebendo a participação em honorários de êxito, de sucumbência, obviamente tem essa remuneração incluída no piso, mas ele não pode jamais receber menos do que a Ordem está recomendando."
O valor foi estabelecido a partir da comparação com os pisos definidos por outras seccionais. Os R$ 2.800 correspondem à média de SP, RJ e RS. Este valor será incluído na tabela de honorários advocatícios da OAB/PR, que dará continuidade à discussão, colocando em pauta o debate sobre o piso ético do advogado público.
Fonte: www.migalhas.com.br

segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

Reinaldo vence enquete para o Senado

O Deputado Federal Reinaldo Azambuja (PSDB) venceu a enquete do Blog. O resultado final foi o seguinte: 1- Reinaldo Azambuja (PSDB) 19 votos (41%), 2- André Puccinelli 11 votos (23%), 3- Pedro Kemp (PT) 7 votos (15%), 4- Outro 5 votos (10%), 5- Simone Tebet (PMDB) 4 votos (8%), 6- Branco/Nulo 0 votos.

Sempre lembrando que esta é apenas uma enquete que não busca qualquer semelhança com pesquisa eleitoral.

sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

Em entrevista, Silvio Santos revela ter retirado câncer recentemente

O apresentador Silvio Santos retirou um câncer recentemente. A informação, que será publicada pela revista Veja São Paulo neste sábado, foi confirmada por pessoas próximas ao apresentador.
O apresentador afirmou à revista que leva "a vida mais simples do mundo". A capa é ilustrada como uma foto de Silvio lavando louça em sua casa de férias, na Flórida (Estados Unidos). O subtítulo da revista é: "Em férias nos Estados Unidos, o apresentador fala sobre o câncer que retirou recentemente, a gravidez da filha Patrícia, o vício em séries americanas de TV e o prazer em fazer coisas banais do dia a dia".
"O bebê foi feito na Flórida", disse Silvio Santos à revista, sobre seu oitavo neto, o filho de Patricia Abravanel com o namorado, o deputado federal Fábio Faria.
Confira a capa da revista Veja São Paulo com Silvio Santos:

Fonte: http://noticiasdatv.uol.com.br/noticia/televisao/em-entrevista-silvio-santos-revela-ter-retirado-cancer-recentemente-2210

domingo, 2 de fevereiro de 2014

Dilma vence apertada enquete para presidente com 32%

Finalizada a enquete para presidente, os números são os seguintes: 1º Dilma (PT) 35 votos (32%), 2º Aécio Neves (PSDB) 31 votos (28%), 3º Randolfe (PSOL) 22 votos (20%), 4º Cristovam Buarque (PDT) 14 votos (12%), 5º Eduardo Campos (PSB) 4 votos (3%), 6º Eymael (PSDC) e Zé Maria (PSTU) ambos com 1 voto. Everaldo Pereira (PSC) e branco/nulo 0 votos.

Sempre lembrando que esta é uma enquete simples, sem pretensão de ser pesquisa eleitoral, mesmo porque não tem metodologia alguma.